Pages

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

UMA NOVA CHANCE

Bem, no meu modo de entender essa contratação do Carroll por parte do West Ham me pareceu muito mais falta de opção de mercado para o jogador do qualquer outra coisa. Inicialmente havia sido feito a mesma proposta ao atacante no início da temporada que fora devidamente recusada; Porque aceitar agora? Simples, o mercado não estava de portas abertas para esse jogador que fez uma brilhante temporada no Newcastle, principalmente no período do Championship que o credenciou a jogar num gigante como Liverpool. 

 http://static.guim.co.uk/sys-images/Football/Pix/pictures/2010/3/23/1269377090087/Andy-Carroll-001.jpg

Eis os números dele no Newcastle:

Total de 80 jogos com 31 gols, sendo que a temporada que mais fez gol foi a de 2009/2010, na segunda divisão da Inglaterra com 17 gols em 39 jogos, na temporada de Premier League, 2010/211 com os Maggpies fez 9 jogos e 11 gols. Médias importantes de um atacante que se tornou a maior contratação da história do Liverpool, cerca de 35 milhões de libras e chegou até ao English Team.

Eis os números dele no Liverpool:

Total de 44 jogos com 6 gols, período de uma temporada apenas, a de 2011/2012.

Com essa baixíssima média de gols e algumas contusões, amargou o banco na gestão Kenny Dalglish quase não tendo espaço algum no time principal. Chegando Brendan Rodgers a situação ficou bem pior, claramente o técnico norte-irlandês fez uma opção por não utilizar o atacante, pois seu estilo de jogo não vem de encontro com as características do atacante inglês. Já que os times de Rodgers tem por característica muita posse de bola e toques refinados e rápidos, como um jogador de 1,91 se encaixaria nesse perfil de time?

http://i.telegraph.co.uk/multimedia/archive/02293/andy-carroll_2293830b.jpg 

Andy Carroll chegará ao West Ham por um empréstimo de um ano, ou seja, ficará até o final dessa temporada, chance que o atacante tem de se firmar novamente como um jogador importante, principalmente se levar os Hammers a uma campanha sólida na Premier League.
Se for aquele cara que fez muitos gols pelo Newcastle alcançará sucesso rápido no clube londrino. O estilo de jogo dele casa bem com o que Sam Allardyce, técnico do West ham, pensa sobre futebol.

“É ótimo estar aqui no West Ham. Eu mal posso esperar para começar logo. Eu quero jogar e obviamente espero marcar alguns gols. Eu conheço o técnico (Sam Allardyce, ex-Newcastle) bem e alguns dos colegas, então é bom chegar a um lugar onde eu conheço as pessoas”, afirmou Carroll.

Obs. Eu acredito que pode dar certo!

http://news.images.itv.com/image/file/84929/article_d2fbbf53cf6e2357_1346357025_9j-4aaqsk.jpeg

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

A QUEDA!


Observando os últimos jogos do Vasco, não contando os dois empates e as três ultimas derrotas, mais um questionamento vem a minha cabeça: Quando era disseminado largamente que o Vasco tinha um dos melhores elencos do futebol brasileiro, será que tínhamos mesmo? Hoje com toda certeza essa afirmação vem por terra. Gostaria de apenas usar o jogo do Grêmio pela 1° rodada do segundo turno do campeonato brasileiro analisando o banco de reservas utilizado pelo Cristóvão tinha: Alessandro, Jonas, Jéferson, Pípico, Tenório e Wendel, temos algumas conclusões. Uma delas é que na verdade o que tínhamos no clube eram 11 bons titulares e nunca tivemos um bom elenco, ainda olhando para esse banco, a questão que fica é, algum desses jogadores citados acima teriam condições de jogar em algum grande clube do futebol brasileiro? Não acredito. Então fica noção de que na verdade nunca houve um projeto de fortalecimento do elenco.


No que cerca a responsabilidade da formação do elenco, o Vasco andou na contra mão do atual momento do futebol brasileiro, no qual, a saída de jogadores se reduziu drasticamente. Na última janela de transferências o Vasco perdeu quatro jogadores que eram essenciais para o time, Fagner, Diego Souza, Rômulo e Alan, que não eram brilhantes tecnicamente, mas eram fundamentais para a montagem de um elenco que se tornou competitivo e forte, diferente de anos anteriores. Qual foi o antidoto que a diretoria chefiada por Roberto Dinamite teve para compensar essas perdas? Contratou uma "revelação" do Náutico, volante de ofício que joga na lateral e trouxe o bom volante Wendel, no más a equipe ficou dependente de jogadores fracos tecnicamente como por exemplo William Barbio e Carlos Alberto.



E por fim, qual a culpa de Cristóvão Borges nisso tudo? A resposta é 20%, acredito que o desmanche do elenco não passou por ele, mas acredito que ele comete alguns erros bobos e teimosias que não dá pra entender, uma dessas é o clube contratar um jogador que fez ótimas temporadas no Coritiba, o lateral Jonas e insistir com um jogador fraco e improvisado na posição, insiste na manutenção de William Barbio e Carlos Alberto no elenco titular e Felipe amargando um banco de reservas. Mais uma vez no jogo do Grêmio, quando ele opta por uma dupla de cabeças de área, Nilton e Eduardo Costa, ele vai contra o que o futebol moderno prega, a maioria das boas equipes tem dois bons volantes, pois o passe que vem desse setor do campo são imprescindíveis para construção das jogadas de gol, um exemplo disso é o atual campeão da libertadores que tem uma dupla de volantes importantes, que não são brilhantes tecnicamente, mas tem um passe qualificado e uma grande chegada no ataque, Ralf e Paulinho, inclusive o próprio time sofreu isso na pele no confronto da libertadores diante do time paulista.



Vasco é um time frágil, não tem um meio campo criativo. Parece que o penta ficou bem longe, talvez essa queda vertiginosa venha para o bem, quem sabe não percebam que o time precisa de uma reformulação urgente! E você que pede a cabeça do técnico pense: Será que um novo técnico fará Carlos Alberto e Barbio jogarem mais do que jogam?

Responda.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

NEIL ARMSTRONG E O INDEPENDIENTE

http://zerohora.rbsdirect.com.br/imagesrc/13885049.jpg%3Fw%3D620

Embora é difícil de acreditar, o ex-astronauta Neil Armstrong que morreu recentemente aos 82 anos, levou a Lua  uma bandeira de Independente. A história pode ser um mito, mas Armstrong revelou durante sua visita à Argentina, com seus companheiros os astronautas Edwin Aldrin e Michael Collins, em novembro de 1969 com uma turnê mundial pelas celebrações de serem os primeiros homens a chegar à lua.

A curiosa história da chegada da bandeirola do Independente no nosso satélite natural foi o resultado de uma proposta magistral de Hector Rodriguez, então secretário de Cultura e Relações Públicas do club de Avellaneda, que antes da viagem da Apolo XI,  tornam-se 
iminentes parceiros com uma proposta para Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins, com uma teoria irrefutável: "Se eles vão ser maiores heróis do século, devem ser parceiros do independiente", disse ele na ocasião.

A idéia foi aceita no clube e foram assinados por Boris Lisnovsky, então tesoureiro e vice-presidente dos Rojos. Assim, Aldrin foi o membro número 80.399, Armstrong e Collins em 80.401 e 80.400. As cartas chegaram ao seu destino antes da partida da Apollo XI, e teve como as fotografias oficiais, fornecidos pela embaixada, em que os três aparecem com seus 
respectivos ternos. Além disso, através da Embaixada dos EUA, enviaram a equipe dos futuros heróis presentes a seus filhos bandeiras e camisas do clube.



Por Pablo Lisotto | LA NACION

domingo, 26 de agosto de 2012

OS TANGERINAS DE NOVO

 
Nas últimas temporadas, um clube vem se destacando numa incessante luta de idas e voltas a Premier League, na verdade o Blackpool tenta se firmar como um clube que pode ser de primeira divisão. Na temporada 2009/2010 conseguiu um feito histórico em sua trajetória, não tão gloriosa de títulos, mas goza de muito prestígio entre os clubes ingleses. Mesmo com um orçamento infinitamente inferior, conseguiu a façanha de deixar o outrora poderoso Nottingham Forest naquela temporada para trás, conquistando o acesso a Primeira divisão do ano seguinte.

Em sua primeira temporada de Premier League conseguiu fazer um campeonato, apesar dos pesares, muito legal, teve uma postura bacana durante quase toda a temporada, só que a Premier League não perdoa duas coisas: Oscilação e falta de recursos financeiros. Para tentar elucidar esse comentário, que apesar do rebaixamento, os tangerines tinham uma campanha digna é só observar a tabela daquela temporada em janeiro de 2011, quando o Blackpool estava na décima posição com 25 pts a 6 do primeiro dentro da zona de rebaixamento que naquela ocasião era o Fulham com 19, com 7 vitórias, 4 empates e 7 derrotas. O problema daquela campanha foi a tal oscilação, pois quatro meses depois o Blackpool seria rebaixado a segunda divisão somando apenas 14 pts a mais do que tinha e acumulou apenas 3 vitórias, 11 empates e 8 derrotas. A falta de contratações de inverno foram cruciais para essa derrocada.

http://d.yimg.com/i/ng/sp/empics/20100821/17/789167139-soccer-barclays-premier-league-arsenal-v-blackpool-emirates-stadium.jpg

 Ian Holloway é o principal fator para esse sucesso das últimas temporadas nos tangerines, chegando em 2009 transformou o Blackpool num time mais competitivo e através do acesso, os cofres do clube deram um bela respirada. Ele se notabilizou por ser o segundo técnico na história em 40 anos a levar os tangerines a primeira divisão, o último tinha sido Lee Shannom. Holloway guiou o Blackpool na temporada do acesso, rebaixamento e na temporada passada quase conseguiu voltar a Premier League, esbarrou no West Ham na final dos playoffs da championship, nesse jogou pesou a maior qualidade técnica do time londrino. O mais impressionante dessa história é que com esse acumulo de bons trabalhos, levando um clube que tem orçamentos baixos a campanhas bem competitivas não tenha havido algum interesse de clubes maiores pelo trabalho desse inglês de 49 anos que já trabalhou Bristol Rovers, QPR, Plymouth e Leicester.


Time base dessa temporada:  Gilks, Crainey, Baptiste, Cathcart, Eardley, Martinez, Osbourne, Gomes, Taylor-Fletcher, Ince, K Phillips.

 Na temporada que se inicia os tangerines já começaram novamente a fazer uma ótima campanha, estreou na competição diante do Leeds United e de sua animada torcida, venceu por 2 x 1, no segundo jogo enfrentou o Millwall em Londres e tornou a vencer por 2 x 0 e na terceira rodada aplicou uma impiedosa goleada pra cima do Ipswich, 6 x 0 fora o baile, com destaque para o jovem Tom Ince.

Mantendo uma campanha desse nível, o título da dificílima championship está bem encaminhado. Concorda?

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

EFEITO KIA

 http://3.bp.blogspot.com/--TM_qs5y8Pw/TyV0V6-i6QI/AAAAAAAABV8/Bj4zFa1WQQo/s1600/carlos_tevez.jpg

Os Hammers trouxeram os argentinos Tevez e Mascherano do Corinthians no verão de 2006, por conta dessa transação foram multados em cerca de € 9 milhões (R $ 5,5 milhões), preço fixado pela Premier League por ter sido quebrada a regra de contratações de jogadores de terceiros com propriedade sem ligação a clube algum. A FIFA diz que só há possibilidade de compra de jogadores de clube para clube, nunca de algum empresário com o clube, na época os dois argentinos estavam em litígio com o clube paulista.
 
Os Hammers também, posteriormente, concordaram em pagar mais de € 40 milhões (R$ 26.5 m) em compensação ao Sheffield United abriu um processo judicial após o seu rebaixamento.
A disputa começou logo depois do encerramento daquela temporada. O Sheffield United fez um protesto na FA, que não rebaixou o West Ham, como mandava o regulamento. Apenas o multou em 5 milhões de libras. O Sheffield não desistiu e foi vencendo em todas as instâncias. O West Ham não se pronunciou, não houve mais recurso, exceto na discussão do valor da dívida, e Sullivan admitiu que pagar esse valor tem prejudicado a capacidade do clube para mergulhar no mercado de transferências deste verão.
 
Sullivan atual diretor do clube londrino afirma: 

"Nós temos uma soma de oito parcelas ainda em aberto sobre o caso Tevez, apesar de ter sido paga ao longo dos últimos dois anos", disse ele ao The Mirror.

"Esse montante deve ser pago nos próximos 12 meses, o que faz tomar boa parte em nossas verbas de transferência."

No entanto, o ex-chefe de Birmingham City elogiou o trabalho do atual técnico, Sam Allardyce na contratação de reforços para o plantel que volta a Premier League nessa temporada, apesar de suas limitações financeiras.

"Nós fizemos alguns bons negócios e trouxe alguns de ótima qualidade, apesar de nossos ainda limitados recursos", acrescentou.

As chegadas na janela de verão incluíram os experientes Alou Diarra, Mohamed Diame, Modibo Maiga, Jussi Jaaskelainen e James Collins, todos os quais já entraram em campo, exceto Diarra, na vitória de sábado em casa por 1 x 0 sobre o Aston Villa.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

POR TRÁS DO CLÁSSICO DE ONTEM

 http://www.lancenet.com.br/fotos/Flamengo-Vasco-Foto-Alexandre-Loureiro_LANIMA20120819_0240_1.jpg

Não quero me ater ao jogo de ontem apenas por que foi uma derrota para o arquirival, pode soar como choro ou coisa do gênero, até porque foi muito mais revoltante a forma como o time cedeu o empate para o Coritiba do que propriamente dito o jogo de ontem, que repito, por se tratar de um clássico, a derrota ou vitória é muito natural.

Duas coisas que quero ressaltar, não só do que vimos ontem, mas na maioria dos jogos dessa temporada. O vasco é um time profundamente refém do lado direito do campo, com um jogador que não é lateral de ofício, joga improvisado ali ou por incompetência de revelar alguém por aquele lado ou por falta de entendimento do mercado de contratações, não há praticamente jogadas alguma pelo flanco esquerdo, o meio campo é uma ilha de falta de criatividade, não existe ninguém ali capaz de dar cadência e qualidade em bons passes que reflitam em grandes chances. Juninho Pernambucano é o nosso grande ídolo moderno, cara que dá gosto de ver em campo, logo me vem a jogada do gol contra o Botafogo, nosso verdadeiro rei; Mas não podemos mais ficar aguardando que ele a qualquer momento acerte uma falta e nos salve como fez em 1998, diga-se de passagem brilhantemente, por que o momento é outro, não digo que ele não é útil, seria tolice dizer isso, mas ele não pode ser a peça central desse tabuleiro. O que se reflete no time que tem como melhor jogador um zagueiro, fazendo a ressalva de que é sem dúvida o melhor na posição jogando aqui no Brasil, mas é pouco.

Bem, Cristóvão, na minha opinião ele não é o grande culpado de tudo, olha para o elenco do time, que opções temos para reserva, Pipico, William Barbio, Felipe Bastos, Eduardo Costa, posso estar louco, mas dizer que o técnico pode ser feliz com essas opções é dose. Alguns vascaínos acham que tem o melhor elenco do planeta, pra cobrar tanto do técnico. Faça um exercício, se demiti-lo, quem viria para seu lugar? Guardiola? Faça-me o favor, problema está aquém de isso tudo. Nosso presidente, grande ídolo do clube e atual Deputado, praticamente desmanchou o elenco quando estávamos a 1 ponto do atual líder, Atlético-MG, e você vai culpar o técnico?

E uma última coisa, lamentável as declarações de ingratidão do ex-lateral esquerdo do Vasco, Ramon, ele deveria ser profundamente grato ao clube por tirá-lo do anonimato e torna-lo um jogador de futebol conhecido. 

Agora o título ficou um pouco distante e temos um confronto direto na próxima rodada contra o Fluminense ou muda-se a postura agora, o faremos um campeonato bem vexatório na reta final.

domingo, 19 de agosto de 2012

SIR. ALEX MANCHESTER FERGUNSON

 http://2.bp.blogspot.com/_MU5HskY91RI/SnAeM9Awg9I/AAAAAAAABBI/BLhEFJGaWmg/s400/Alex_Ferguson.jpg

Aos 70 anos, o escocês Alex Fergunson terá pela frente um grande desafio, não que em sua carreira não tenha havido alguns, mas dessa temporada parece bem interessante. Por se tratar de Manchester United, que sempre é favorito a todas as competições que joga na Inglaterra, na temporada que se aproxima, parece que não será fácil pela concorrência adversária. Fergie terá que provar que o United ainda é o mais forte da Inglaterra.

Antes de chegar ao Manchester United em 1986, Ferguson treinou equipes da Escócia e a própria seleção. Ele começou na carreira aos 31 anos e logo foi contratado pra trabalhar num clube tradicional da Escócia, o St. Mirren, tendo sido este o único clube a demití-lo, por problemas com a chefia do clube. Se transferiu para o Aberdeen, que fazia muito tempo que não ganhava nada dentro da Escócia. Tirou o time da fila e ganhou três campeonatos escoceses, quatro copas da Escócia, uma copa da liga, uma recopa europeia e uma supercopa da Europa. O mais impressionante dessa história é que Alex Ferguson, com todo esse cartel de vitórias, recebeu uma proposta do Wolvehampton, mas preferiu ficar no Aberdeen.

Em 1986, Ferguson desembarca em Old Trafford para, sem dúvida, o maior desafio de sua vida, treinar o poderoso time da Inglaterra. Lembrando que ao chegar ao United, encontrou um clube desorganizado e que não conquistava títulos a algum tempo, tinha "apenas" sete títulos ingleses na ocasião, quando na chegada do Fergie, não ganhava o título desde 1967, seis copas da Inglaterra e 1 copa dos campeões da Europa. Depois de incríveis 26 anos no comando dos Red Devils, o títulos dobraram, o United se tornou uma potencia indiscutível, tanto dentro quanto fora da Inglaterra, com ele o Manchester nunca ficou abaixo do 3° lugar na Premier League, Foram 12 títulos, 4 vices e 3 terceiros lugares, conquistou ainda 2 UCL, 1 mundial interclubes e 5 copas da Inglaterra. Fergie foi eleito 25 vezes o melhor técnico do mês na Premier League.

http://www.fm-base.co.uk/forum/attachments/football-manager-2012-stories/204299d1264198299-sir-alex-ferguson-career-saf.jpg

Ferguson começará a temporada 2012/2013 aos 70 anos, fará 71 dentro da mesma, com o cartel de 1019 jogos no comando do clube vermelho de Manchester tentará desbancar e se adaptar a nova fase que passa o futebol inglês, em outros tempos, seu grandes adversários eram, Liverpool que nunca ganhou a Premier League, mas segue sendo o segundo maior campeão inglês, com 18 taças, Arsenal, Leeds e chegou a perder um campeonato para o Blackburn e ganhou outro que parecia perdido, em cima do tradicional Newcastle, justamente agora saiu a questão tradicional e entrou a questão financeira, desde 2005, Chelsea entrou para o Hall dos grandes e das rivalidadades com United e na última temporada, City, anteriormente conhecido como, "Primo Pobre", receberá atenção que merece agora, pois a exemplo do clube londrino, se torna um clube com muitos investimentos e capaz de ameaçar o trono do United.

Sir Alex Ferguson segue sendo admirado por todas as partes do mundo, quem pensa que um treinador aos 70 anos está defasado, é só pegar as últimas trajetórias do United que essa dúvida logo se extingue. Quando leio algumas coisas aqui no Brasil sobre o tempo de permanência desse jovem senhor no comando de um clube, alguns dizem que é por conta da conjectura do clube e do futebol inglês em si, por não haver tanta pressão (o que na minha opinião é desconhecimento total) ou por ser bom no que faz, prefiro ficar com a segunda opção, ninguém fica no cargo, qualquer que seja, por 26 anos se não tiver caracteristicas vencedoras básicas como, ambição, conhecimento e muita qualidade técnica pra treinar um com tanta maestria um dos maiores clubes de futebol do mundo, que deve muito a ele esse título. Em 2010, Ferguson bateu o recorde de Busby, outra legenda do clube, e se tornou o treinador com mais tempo no comando do clube.

Espero que Fergie fique no cargo por mais alguns anos, o futebol merece que caras como esse tornem o esporte ainda melhor e uma grande chance de estarmos presenciando a história.

http://static.guim.co.uk/sys-images/Sport/Pix/pictures/2011/5/14/1305391819986/Sir-Alex-Ferguson-007.jpg

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

READING FC, O INÍCIO

http://farm9.staticflickr.com/8166/6978427990_2474bd7c40_z.jpg
Reading Football Club com sede na cidade de Reading, jogará a Premier League na temporada 2012/13 após ganhar o título da segunda divisão. Reading é apelidado de The Royals, devido à localização de Reading no Condado Real de Berkshire, embora tenham sido anteriormente conhecida como The Biscuitmen, devido à associação da cidade com Huntley & Palmers, famosa empresa de biscoitos. Fundado em 1871, o clube é uma das mais antigas equipes da Inglaterra, mas não se juntou a Liga de Futebol até 1920, e nunca tinha jogado na divisão superior da liga de futebol inglesa antes da temporada de 2006/07. 

O clube jogou em Elm Park por 102 anos no oeste Reading. O clube se mudou em 1998 para a periferia ao sul de Reading para o novo Madejski Stadium, que tem o nome do presidente do clube, Sir John Madejski.

http://static.guim.co.uk/sys-images/Football/Pix/pictures/2011/9/27/1317147518213/Sir-John-Madejski-on-the--007.jpg

O clube detém o recorde de número de vitórias seguidas na liga no início de uma temporada, com um total de 13 vitórias na campanha de 1985/86 na terceira divisão e também o recorde de número de pontos conquistados em um campeonato profissional em uma temporada, com 106 pontos na campanha de 2005/06 Championship. Reading terminou em oitavo na sua primeira temporada já como um clube de primeira divisão. 

Em 2001, Reading tornou-se o primeiro clube de futebol a registrar seus torcedores como membros oficiais da equipe de futebol, dando o título de jogador número 13 para o grupo de "torcedores cadastrados do Reading".  

O Aldershot era o maior rival da Reading. Houve uma ruptura muito forte entre os dois grupos de torcedores, que proporcionaram vários combates entre sí, o que ocorrem em várias ocasiões. Sentimentos fortes de raiva permanecem entre os torcedores do Reading e torcedores do Aldershot Town, o clube que ,mais tarde foi refundado em Aldershot. Com Aldershot Town de volta à liga em 2008, continua a ser visto se esta tradicional rivalidade será restabelecida. 

Desde de a refundação do Aldershot, os principais rivais locais do Reading, foram Oxford United e Swindon Town. Quando as três equipes compartilharam a mesma divisão, a rivalidade foi chamada de o "Triângulo Didcot". No entanto, a rivalidade entre Oxford e Swindon é mais forte do que entre qualquer um dos dois com o Reading, em parte devido a eles estarem sempre nas mesmas divisões do que a do Reading, significa menos encontros.

http://www.bbc.co.uk/berkshire/content/images/2007/10/08/470_harper_470x300.jpg

Reading poderá ser a supresa da próxima Premier League, volta depois de 4 anos fora da elite e fará apenas sua segunda participação na divisão superior da Inglaterra. Conta com a base vencedora da championship e chegaram: Garath McCleary, meia ex-Nottingham Forrest, Danny Guthrie, meia central ex-Newcastle, e Pavel Pogrebnyak, que passou o segundo semestre da última temporada no Fulham. Brian McDermott tem a missão de manter os Royales na elite para começar o projeto de transformar o clube em um dos grandes em pouco tempo, parece que o dinheiro vai chegar por lá condicionado pela permanência na elite.

Você acredita?

terça-feira, 14 de agosto de 2012

JOGOS QUE VÍ DO ARGENTINO - 2° RODADA

LANÚS 0 X 1 NEWLL´S OLD BOYS - NESTOR DIAZ PEREZ, BUENOS AIRES 10/08
http://ultimahoradiario.com.ar/wp-content/uploads/2012/08/lanus-%C3%B1uls.jpg
Jogo disputado na noite de sexta feira, sendo a segunda partida da segunda rodada, os dois times chegaram em condições parecidas pra esse confronto em Buenos Aires, Lanús, dono da casa vinha de derrota na primeira rodada, quando foi derrotado pelo Colón e o Newll´s vinha de empate contra o Independiente.
O jogo com poucas oportunidades de gols e ficava claro que quem aproveitasse a mínima chance poderia sari com a vitória.

O time treinado por Gerardo Matini tem dois pilares fundamentais no meio campo, Bernardi, o capitão, e o recém chegado Maxi Rodriguez, que aos 31 anos pode fazer a diferença no time dos leprosos. Já o jovem técnico e ex-jogador Schelotto vai ter muito trabalho pela frente; Ontem os granates mostraram muita desorganização tática, resultando em muitos impedimentos, contrastando com um time muito bem postado em campo, algumas variações de jogadas, tanto pela esquerda e principalmente pela direita, com o paraguaio Cáceres, exatamente saiu por ali a trama do primeiro gol do Newll´s, marcado por Sperdutti logo aos 11 min. Após esse gol o time de Martino teve apenas algumas outra chances, mas no que se refere a defesa não passou sustos, Lanús passou toda o primeiro tempo com uma finalização.

No início do segundo tempo, o técnico Schelotto fez uma alteração, mudando seu ataque, mas não surtiu efeito e pior o jogador Diaz num lance de profunda falta de experiência foi expulso deixando o time leproso mais sossegado para vitória. Dai até o final o jogo foi bem administrado pelo Newll´s que alcançou sua primeira vitória no torneio e vai mostrando que terá uma boa temporada, já o time do Lanús sofreu algumas modificações, aposta num time mais jovem e um técnico que foi um grande jogador, espera que ele possa repetir o sucesso agora no banco, muito trabalho pela frente para o Schelotto.

 ESTUDIANTES 0 X 2 RIVER PLATE - CIUDAD DE LA PLATA, LA PLATA 11/08
http://www.ole.com.ar/futbol-primera/Sanchez-volvio-lesion_OLEIMA20120811_0148_8.jpg
River plate entrou na sua segunda partida no torneio inicial muito pressionado por ter perdido na sua estreia em casa, enfrentou um adversário que luta para achar o melhor time possível, mas que vinha de vitória na primeira rodada.

O primeiro tempo foi um horror, nada de produtivo foi feito, o 0 x 0 era o mais justo. No segundo tempo, Almeyda conseguiu organizar a equipe e voltou com uma proposta de toque de bola e começou a controlar o jogo, já o time de La Plata permanecia desorganizado e contou com o desespero de alguns jogadores que se jogavam de qualquer forma pra cima do River deixando espaços para o o contra-ataque, Fones Mori, aproveitou uma chance que Trezeguet proporcionou e fez o primeiro gol logo aos 8 min. do segundo tempo. A desorganização agora foi geral no time Pincha, o River aproveitou esse momento e aproveitou uma das enumeras falhas da defesa e novamente Funes Mori marcou e garantiu a primeira vitória dos milionários na volta a elite do futebol argentino. 

Já o que ficou para o time do Estudiantes é a impressão de que mais uma vez será coadjuvante na Argentina, tem um time até de certo modo interessante e novo, vai demorar um bocado para essa equipe ganhar padrão de jogo, Cagna terá muito serviço pela frente.

 ARGENTINO JRS. 0 X 2 RACING - DIEGO ARMANDO MARADONA, BUENOS AIRES 12/08
 http://m24digital.com/en/wp-content/uploads/2012/08/arg-rac-463x300.jpg
Racing vinha pra esse jogo com o gosto amargo da derrota na final da copa da Argentina para o Boca no meio da semana e Los Bichos vinham com a sensação de que a vitória em casa podia aliviar um pouco a pressão em cima de Astrada. O jogo começou com a mesma tônica dos jogos que temos visto, primeiro tempo de dar sono. Só houve algo de perigoso aos 30 min, quando Racing chutou uma bola na trave mas a jogada já era considerada ilegal. Outro fato que podemos destacar do fraco primeiro tempo, foi a grave contusão do atacante do Argentino Jrs., Fernandez que se lesionou gravemente.

O segundo tempo começou afeição de La Acade que aos 3 min, aproveitando a cobrança de escanteio e uma falha absurda da defesa do Argentino Jrs., Ortiz cabeçou firme pro gol fazendo 1 x 0. Racing controlou o jogo inteiro dai pra frente, Los Bichos não tiveram forças de incomodar Saja, no final do jogo, Centurión completou um cruzamento de Sand e fechou a conta.

Astrada começa ver seu trabalho cada vez mais questionado, segundo derrota em dois jogos nesse início de temporada, a situação precisa ser revertida o quanto antes, pois já começa-se a falar em mudanças por lá.

BOCA JRS. 2 X 0 TIGRE - LA BOMBONERA, BUENOS AIRES 12/08
http://m24digital.com/en/wp-content/uploads/2012/08/boca-tigre.jpg 
Mais uma vez os Xeneizes entravam em campo a sensação de que faltava algo, principalmente jogando na mítica bombonera, tinha uma adversário bem enjoado pela frente, que assim como o Boca, havia perdido na estreia. Como era de se esperar o jogo não iria oferecer grandes alternativas de gols e que conseguisse aproveitar uma que fosse poderia sair de campo com três pontos. O vice campeão argentino entrava em campo com um postura até de certo modo valente, pois trata-se um time bem organizado do meio pra frente, tem jogadas muito forte pelas laterais do campo, já o Boca é um que recente muito a falta de um meia de criação; É muito dependente de bolas aéreas e em maior parte do jogo não oferece perigo ao adversário.

O primeiro tempo dessa partida foi bem morno, poucas chances de gols e alguns bons lances por parte do Tigre com seu ótimo meia, Garcia, que conseguia envolver a defesa Xeneize mas esbarra na falta de qualidade pra finalizar, repetindo o que havia acontecido na estreia diante do Estudiantes. Já o Boca usou demais o recurso da bola cruzada e dos chute de longa distancia, quase sempre parando na defesa bem postada do Tigre.

O início do segundo tempo as coisas estavam mais ou menos como haviam terminado na etapa anterior, jogo muito disputado no meio. Falcioni aos 15 min. faz a alteração que toda a torcida queria que acontecesse, a entrada do jovem meia Sanchez Miño e logo foi notada a diferença. O time começou a jogar mais com a bola no chão e logo saiu a jogada do primeiro gol pelo lado esquerdo, no rebote de um cruzamento, Chavez chutou firme no canto do Javier Garcia abrindo a contagem. A entrada de Sanchez e o gol deram uma moral muito grande ao time Xeneize que pressionou ainda mais ao sim da torcida. Os lances pela pontas ganharam força no ataque e o segundo gol saiu por um belo lance do veterano Clemente Rodriguez que cruzou e Viatri aproveitou a falha da defesa dos matadores e praticamente liquidou a fatura.

O técnico Arruabarena do Tigre precisa melhorar os lances de finalização, o time cria bastante maias não consegui finalizar, mas trata-se de um bom time e deve fazer um campeonato correto. Já o Boca Jrs. ainda irá sofrer com a falta de Riquelme que dava o ultimo passe, talvez Sanchez Miño seja uma solução pra esse problema.

SAN MARTIN 0 X 1 COLÓN
LANÚS 0 X 1 NEWLL´S OLD BOYS
ESTUDIANTES 0 X 2 RIVER
BELGRANO 0 X 0 SAN LORENZO
ALL BOYS 1 X 1 QUILMES
ARGENTINO JRS. 0 X 2 RACING
UNIÓN 0 X 2 GODOY CRUZ
BOCA 2 X 0 TIGRE
ATLÉTICO RAFAELA 0 X 0 ARSENAL
INDEPENDIENTE 0 X 0 VÉLEZ

domingo, 12 de agosto de 2012

O INCAÍVEL

http://static-imgs-acf.hereisthecity.com/20110721//73/wigan_athletic_huddle_13796.jpg
Um dos clubes mais novos da elite do futebol inglês, resiste temporada após temporada ao rebaixamento que muita das vezes é inevitável, a equipe treinada por Roberto Martinez consegue tirar forças do imponderável e desafiar as previsões mais pessimistas e permanecer na poderosa Premier League desde de 2005.

Wigan Ahtletic é um clube que pertence a região noroeste da Inglaterra, fica situado próximo a Manchester e Liverpool, fundado em 1932, o que representa ser bem jovem em comparação a clubes ingleses que em sua maioria são centenários. Tem em seu cartel apenas títulos de divisões inferiores. Mas qual é a grande graça desse time? Já que não oferece perigo aos grandes e não é um time vencedor? Acho que se resume ao fato de estar na Premier League numa luta constante contra o rebaixamento e sempre resistir e ostentar o título de ser o único clube que nunca foi rebaixado a segunda divisão - Eu explico -

Os Latics, como são conhecidos, desde que foi promovido a premier League na temporada 2005/2006, nunca havia jogado a primeira divisão do futebol inglês, por isso tem o título de nunca ter sido rebaixado a segunda divisão. Jogam no estádio DW que nunca está com carga máxima, pois a população da cidade de Wigan tem preferência pelo Rugby, mas nas últimas temporadas o time de futebol vem ganhando atenção por conta dessas campanhas heróicas.

Sua primeira campanha na Premier League, 2005/2006 terminou na 10° posição, até 2008/2009 sempre fazendo campanhas no meio da tabela, sempre de forma segura, a partir da temporada 2009/10, a situação se inverteu, começaram os problemas financeiros e o clube começou sua epopeia contra os "eminentes" rebaixamentos.

http://i.telegraph.co.uk/multimedia/archive/01417/martinez_1417116c.jpg

Um dos grandes responsáveis por essas campanhas salvadoras é Roberto Martinez, técnico espanhol de 39 anos que começou sua carreira de técnico no time gales, Swansea City, notabilizando-se por dirigir o clube por meia temporada e tornar o Swansea campeão da terceira divisão da Inglaterra. Chegou ao Wigan em 2009 para tentar salvar os Latics do sufoco, e desde então vem chamando a atenção por manter o clube na primeira divisão a custa de muito suor e lágrimas. Chegou a despertar interesse em clubes grandes, mas preferiu ficar por acreditar no trabalho que vem sendo feito.

O que esperar do Wigan para essa temporada? Apenas uma briga frenética pela permanência na Premier League, pois além de importante para o clube é bom para as finanças; Pois um clube desse porte e com esse investimento, quanto mais tempo ficar na primeira divisão melhor. 
Para a temporada que se inicia, os Latics não fizeram nenhum investimento no elenco, pelo contrário, perdeu alguns jogadores que eram importantes.

Quem foi embora - Kirkland (Sheffield Wed); Diame (West Ham); Rodallega (Fulham)

Será que teremos novamente uma luta épica e mais uma vez o Wigan resistirá na Premier League? Pelo menos a tarefa inicial já será uma pedreira, estreia na competição diante do atual campeão europeu, Chelsea, no DW Stadium, no dia 19/08.

Os Latics sobreviverão? 

http://static.guim.co.uk/sys-images/Sport/Pix/pictures/2012/3/4/1330872895729/Roberto-Mart-nez-attempts-007.jpg 

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

OS GATOS NEGROS DO NORTE

 http://images.icnetwork.co.uk/upl/nechronical/feb2012/8/7/kieran-richardson-front-is-mobbed-by-team-mates-after-scoring-sunderland-s-opening-goal-in-their-fa-cup-fifth-round-victory-against-arsenal-449091050.jpg

Um dos clubes mais antigos e tradicionais da Inglaterra tenta seu lugar ao sol, clube fundado em 1879, detentor de 6 títulos de primeira divisão, desde de que voltou da segunda divisão em definitivo, tem feito campanhas seguras e em alguns momentos atrapalhando os gigantes em sua caminhada. Dono de um dos estádios mais vivos e calorosos do nordeste da Inglaterra, o Sun Light Stadium que tem capacidade para 49 mil pessoas, quase sempre todos os lugares ocupados, tenta iniciar a temporada 2012/2013 com perspectiva de chegar próximo o que fez o seu grande rival, Newcastle. 

Desde 2007 na elite sob o comando de Steve Bruce, ex-jogador do Manchester United, sempre fazendo campanhas que o credenciavam morador do meio pra cima da tabela, nunca passando grande sufoco no que se refere a rebaixamento, 2009/2010 foi o melhor momento na Premier League, quando terminou em décimo lugar, no entanto, na ultima temporada os black cats se viram numa situação fora do comum, acumularam muitas derrotas e a situação na tabela, por mais que estivesse na metade do torneio, era muito ruim; Culminou com a saída de Steve Bruce e a chegada, na minha opinião, o melhor técnico desempregado da Inglaterra, o norte irlandês, Martin O´Neill, que havia pedido demissão antes do início da temporada passada do Aston Villa. Chegou ao clube e logo foi sentido o efeito. Cinco vitórias seguidas aliviaram a pressão e deram mais tranquilidade para um fim de temporada sossegado do time do Norte e conseguiu a mesma décima posição da temporada 09/10.

 http://sportsbyte.sunderland.ac.uk/wp-content/uploads/2012/03/157264hp2.jpg
Martin O´Neill terá agora a possibilidade de iniciar o trabalho, com uma pré temporada que pode encorpar o grupo de jogadores, que no meu modo de ver, é um time bem interessante e pode dar caldo na competição mais difícil do mundo, óbvio que não me refiro a título para o Sunderland, mas a tentativa de alcançar uma vaga na UEL ou pelo menos superar o Newcastle, que fez uma campanha muito interessante, jogando essa "responsabilidade" para o outro lado. Acho que as copas domésticas podem ser uma grande oportunidade de conquistar essa vaga para competições europeias, o que seria bem rentável para os cofres e a oportunidade de voltar a levantar um caneco, já que o último grande torneio conquistado foi a copa da Inglaterra em 1973. 

Desde a saída de Bent para o Aston Villa, o Sunderland não tinha um grande jogador capaz de fazer a diferença, houve a tentativa com o ganês, Asamoah Gyan, que não conseguiu preencher essa lacuna e acabou saindo do clube. O grande jogador desse elenco é o sueco Sebastian Larsson, meio campo habilidoso que dá muitas opções de qualidade a O´Neill, conta com uma defesa bem segura e as vezes um pouco violenta, Cuellar, vindo do Villa vai acrescentar para uma defesa mais forte ainda e até esse momento é a única chegada de jogador no clube. Conta com os bons: Richardson, Vaughan, El Mohamady, Sességnon e Dong Won. Enfim conta com um elenco praticamente formado e o técnico norte irlandês vai utilizar o conjunto que já tem pra tentar largar bem no no torneio inglês.

http://www.jarrowandhebburngazette.com/webimage/1.4346607.1331799829!image/761179073.jpg_gen/derivatives/landscape_595/761179073.jpg

Acredito que os Black Cats farão novamente um bom trabalho na Premier League e acho que irão bem longe nas copas internas. Estreia no dia 18/08 em Londres contra o Arsenal.

VEM - Cuellar (passe livre, ex-Aston Villa)

VAI - Riveros (Kayserispor); Carson (Bury); Turner (Norwich City); Angeleri (Estudiantes)
Liddle (Accrington Stanley); Gordon (passe livre); Cook (passe livre); Tounkara (passe livre)
Asamoah Gyan (passe livre)

terça-feira, 7 de agosto de 2012

JOGOS QUE VÍ DO ARGENTINO

QUILMES 3 X 0 BOCA - EL CENTENÁRIO, QUILMES 04/08

http://www.lanumero12.com/wp-content/uploads/quil.bo_-597x400.jpg

Ontem vi o VT do jogo do Boca, pela primeira vez em anos entraria em campo sem seu maior astro, Juan Román Riquelme; Chavez foi o encarregado de substituir Román. Por essa primeira partida, não se sentiu muito a vontade em campo, errou passes e via a torcida do Boca que foi a Quilmes sentir falta da qualidade de Román. Santiago Silva foi expulso logo no início do jogo dando grande chance dos Cervezeros reestrearem na primeira divisão com uma vitória. Quilmes aplicou um 3 x 0, se aproveitando do fato de ter um time já armado com algumas reposições e o Boca ainda se arrumando, já que os bosteros jogavam com enganche e agora não mais, no sistema de Falcione só tinha esse desenho por causa do Román, agora ele implanta o 4-4-2 clássico, com as duas linha de quatro e dois atacantes. Agora, deu pra perceber que o mapa da mina da defesa do Boca é o Schiavi, muito lento, vai ser por ali que o Boca terá dificuldade. Quilmes poderia ter dado uma goleada histórica, mas foi bem incompetente. No mais foi um jogo em que o Boca em momento nenhum demonstrou organização e contundência pra cima de Quilmes. Já o time Cervezero fez um bom jogo e vai somando os primeiros pts que são importantíssimos para um futuro na 1° divisão mais tranquilo.

 VÉLEZ 3 X 0 ARGENTINO JRS - JOSÉ AMALFITANI, BUENOS AIRES 03/08
http://surgiu.com.br/imagem/noticias/t8/44307/imagem_0408121344091191_g.jpg 

A estreia dos fortineros foi a melhor possível, muita curiosidade cercava a equipe de Buenos Aires por conta do desmanche que haviam sofrido nesse início de temporada, enfrentou um adversário que passa por um momento de reconstrução com seu técnico Astrada, que deu uma remodelada geral na equipe. Los Bichos não foram capazes de segurar a pressão do time da casa numa fria noite de Buenos Aires. Vélez impressionou pelo fato de não ter sentido as mudanças do time, fez uma partida impecável, manteve o mesmo estilo de futebol que caraterizou o time montado por Gareca, posse de bola, toques rápidos que envolve a defesa. Destaque são dois desse jogo; O primeiro vai para os dois gols de Sebá Dominguez, ex jogador do Corinthians, segundo Sebá, fato inédito em sua carreira, disse ele que nunca havia feito dois gols nem nas peladas com os amigos. O outro destaque vai para a reposição do time de Gareca, pela direita o jovem jogador de 17 anos, Agustín Allione que parece ser um ótimo jogador, pelo menos foi essa impressão que deixou na estreia do Fortin no campeonato argentino e o outro jovem de 18 anos, Brian Ferreira que da mesma forma deixou ótima sensação. Pratto fechou a conta com um lindo passe de Insúa que achou o atacante no meio dos zagueiros do Argentino Jrs.

RIVER PLATE 1 X 2 BELGRANO - MONUMENTAL DE NUÑES - BUENOS AIRES 05/08
http://www.futbolfixture2012.com.ar/wp-content/uploads/2012/08/River-1-vs-Belgrano-2-500x333.jpg

Não sei se o destino conspira a favor desse confronto, ou talvez tenha sido apenas uma doce coincidência, o fato que estava reservado para a volta do maior campeão argentino da história a primeira divisão era o confronto com o algoz que 1 anos antes, nesse mesmo estádio imporia a maior humilhação da história do clube, o rebaixamento a nacional B, 2° divisão da Argentina.
O ambiente era o mesmo, menos pressão, por razões óbvias e mais euforia. O nervosismo estava exatamente em que tinha que tentar reescrever a história do clube na primeira divisão. Nos primeiros minutos o River, ainda em fase de remontagem, notoriamente sem conjunto e descontando o início de temporada, não conseguiu produzir nada, já Los Piratas, jogava na dele, defesa bem postada, quase não passando susto em todo o primeiro tempo. 
Mas o destino reserva algo de sobrenatural pra esse confronto, no fim do primeiro tempo Melano aproveita a falha da defesa millionária e faz o primeiro gol, no início do segundo tempo, Carranza faz um belo gol de cobertura fazendo do Belgrano a aza negra oficial do time do River, que ainda teve a chance de diminuir com um belo gol de Lanzini de falta. Em um lance bem discutível, o juizão deu a chance do River no mínimo sair com m empate, mas uma vez por obra do destino um penalti desperdiçado, dessa vez por Chori Dominguez, fez a torcida do River ficar entalado com Los Piratas na garganta.
Almeyda terá muito trabalho pela frente.

1° RODADA

Arsenal 1 x 0 Unión
Vélez 3 x 0 Argentino Jrs.
Racing 1 x 1 Atlético Rafaela
Colón 1 x 0 Lanús
Quilmes 3 x 0 Boca
Newll´s 0 x 0 Independiente
Godoy Cruz 1 x 1 All Boys
San Lorenzo 2 x 1 San Martin
River 1 x 2 Belgrano
Tigre 1 x 2 Estudiantes

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

O TIME DO NORTE


 http://1.bp.blogspot.com/_r7cRC9CZnXM/S8zUc45zwrI/AAAAAAAABII/V-1Z6kW3lCY/s1600/newcastle-united-fans.jpg
O Newcaslte da temporada passada surpreendeu a todos com uma campanha sólida e vitoriosa, e o que pode ter influenciado a esse clube fazer uma jornada tão interessante? Vou tentar traças alguns paralelos para ver se chegamos a alguma conclusão, uma coisa é certa, não parece que foi por acaso e sim fruto de  sucessivos bons trabalhos.

Apesar de Newcastle não ser um time com muitas conquistas, tem quatro títulos da Liga Inglesa e seis da Copa da Inglaterra, tendo conquistado lá na primeira metade do século XX, entre os anos de 1905 e 1955, podemos dizer que seu título de maior expressão é o título da Fair´s Cup que é a atual Copa da UEFA conquistado em 1969, seu ultimo título. Mesmo com boa parte dos seus torcedores não ter comemorado se quer um título, só o da volta a premier league, se é que podemos dizer que é um título para um clube desse tamanho, a torcida é enorme e é conhecido como o “gigante do Norte”, ficando atrás apenas dos gigantes da Inglaterra.

http://magpieszone.com/toon/images/newcastle_united_fairs_cup.jpg

Começando na temporada do fatídico rebaixamento, vimos que a queda parecia uma crônica da morte anunciada, Newcastle já vinha fazendo temporadas muito fracas e nunca conseguia chegar a nenhum objetivo importante, parece que os bons tempos tinham ficado pra trás, quando na temporada 2008/09 o rebaixamento eminente se concluiu com uma campanha que teve os seguintes números: 34 pts, 7 V, 13 E, 18 D, números de um time que flertou o campeonato inteiro com o rebaixamento, contava no seu elenco nomes como, Owen, Viduka, Martins, Alan Smith, Geremi, Duff, Coloccini, Butt, Guthrie, Caçapa, Xisco e muitos outros bom jogadores, na medida do possível um bom time. Alguns disseram que esse rebaixamento foi providencial, foi à chance do clube se reorganizar financeiramente e politicamente e voltar mais forte a PL.

A campanha da championship do ano seguinte foi uma campanha sólida sem sustos liderou de ponta a ponta a competição e subiu com extrema tranquilidade com rodadas de antecedência, estava sob a batuta do técnico Cris Hughton, atual técnico do Norwich City que disputa a Premier League. Técnico inglês que fez um grande trabalho e é um dos responsáveis pela formação desse time que mais tarde traria alegrias a sua gigante torcida, foi técnico na temporada posterior ao rebaixamento. Na temporada 2010/2011, os Maggpies fizeram uma campanha segura, terminaram a campanha em 12° solidificando a base vencedora da 2° divisão e lançando uma semente para o que vinha pela frente.
 
http://www.trophy4toon.co.uk/pictures/newcastle_united_championship_trophy.jpg

Na temporada passada dois fatos foram interessantes, sob a batuta de Allan Pardew, o Newcastle esteve sempre entre os seis primeiros do campeonato, fez uma campanha digna de um clube que tem uma das torcidas mais apaixonadas da Inglaterra e estão se acostumando a chamar seu lendário estádio, o St. James Park em Sports Direct arena, nome dado pelo seu proprietário ao estádio, aproveitou o bom momento e fez uma ação de marketing.

O time dentro de campo correspondeu as expectativas de uma torcida sedenta de bons resultados e espantou a desconfiança que muitos colocavam em torno desse time, dizendo que era apenas uma fase boa; Jogadores como, Ba, Papis Cissé, Tioté, Cabye e Cia, fizeram uma diferença absurda. Tanto que no inicio do ano passado por conta da copa africana de nações, o Newcastle foi o time que mais sentiu esses desfalques, pois lá na Inglaterra eles são conhecidos como a república africana do norte. Essa fase se perdurou por toda a fase decisiva do campeonato, podendo ser uma das causas que fizeram os Maggpies não chegarem a tão sonhada vaga nas competições europeias.
 
http://www.tynetime.com/wp-content/uploads/2012/03/Alan-Pardew-Newcastle-vs-Sunderland.jpg

Para a temporada que se inicia, o Newcastle aposta na base da última participação e no competente técnico Allan Pardew, fico a impressão de que uma briga pelo título é algo distante e até mesmo uma vaga na UCL, pela concorrência, mas o time do norte da Inglaterra pode fazer uma boa campanha nas copas e quem sabe beliscar uma vaga para a UEL, o que seria ótimo para a exposição do time na Europa.
Sua caminhada na Premier League começa no dia 18/08, diante do Tottenham em St. James Park, talvez o primeiro grande confronto a postulantes da metade de cima da tabela.

 http://cdn.caughtoffside.com/wp-content/uploads/2012/07/Newcastle-United-Braga.jpg

Quem Chega: Amalfitano (Reims); Bigirimana (Coventry City)

Quem Vai: Leon Best (Blackburn); Forster (Celtic); Guthrie (Reading); Kadar (passe livre)
Lovenkrands; Smith; Adjei ; Airei; Donaldson; J.Henderson - Todos Freeage




quinta-feira, 2 de agosto de 2012

A NOVA VIDA DOS HAMMERS

 http://dspace.dial.pipex.com/bob.dunning/westham70-71.jpg
 Em pé: Alan Stephenson, Martin Peters, Bobby Ferguson, John Charles, Bobby Moore, Billy Bonds. Agachados: Harry Redknapp, Ronnie Boyce, Trevor Brooking, Geoff Hurst, John Sissons.

Um dos clubes mais tradicionais do futebol inglês, volta nessa temporada a primeira divisão tentando remontar sua história, que não é repleta de títulos, mas tem em seu curriculum a  revelação de grandes jogadores que fizeram história no futebol inglês, ou seja, trata-se de uma dos maiores formadores de jogadores para a seleção inglesa e dos clubes mais poderosos; Leva o apelido de "Academia de Futebol". Estão entre esses jogadores formados os, Anton Ferdinand, Bobby Zamora, Frank Lampard, Paul Ince, Glen Johnson, Jermain Defoe, Joe Cole, Mark Noble, Michael Carrick, Rio Ferdinand, Trevor Brooking, Yossi Benayoun, Scott Parker entre outros.

Um dos maiores times do West Ham United foi o da década de 60. Essa década é lembrada com saudosismo e alegria pelos “The Hammers”. Foi neste período que o time figurou como um dos principais da Inglaterra e da própria Europa. A equipe era comandada por um trio de craques: Geoff Hurst, Martim Peters e o incomparável Bobby Moore, craques que integraram a seleção inglesa campeã mundial de 1966. Bobby Moore era o capitão da equipe nacional, além de ser um cracaço e maior ídolo na história do West Ham. Mas já faz tempo isso, os hammers precisam trazer de volta essas glórias do passado.

Nessa temporada os hammers vão tentar um lugar de destaque na competição doméstica, forma um time competitivo para tal, aliado a esse desejo, parece quase certo que com o fim da olimpíadas, que acontece em Londres, o time do leste da capital inglesa deverá arrendar o estádio olímpico, que tem capacidade para 80 mil pessoas, o que representa mais renda entrando nos cofres do clube. A torcida hammer espera que dias melhores venham, pois o clube tem um projeto bem interessante para o futuro, que é óbvio, passa pela permancencia na elite e conquistas possíveis nas copas internas e quem sabe nas europeias.

Provavel time que estreia no dia 18/08 em Upton Park dinate do Aston Villa.

 Jaaskelainen; Demel;  Reid; Tomkins; McCartney; Nolan; Noble; Collynson; Diamé; Vaz Tê; Cole

Será que o West Ham terá capacidade de subir de patamar com todo esse futuro que o espera, basta pensar que não só deve viver de revelar e vender craques, mas pode usufruir dessa qualidade trazendo ainda mais benefícios ao clube.

#ComeonHammers

http://cdn.bleacherreport.net/images_root/slides/photos/002/250/576/144785015_crop_650x440.jpg?1337775656